POESIA

HOMO BABACUS


Certa vez, há muitos anos, adolescente ainda,
Um amigo, também jovem, me dizia,
Com o rosto enfumaçado e os olhos bem avermelhados:
"Cara, como você é quadrado, como você é careta!
Você só vive com a cara nos livros, nos estudos...
Deixe de babaquice, deixe de ser otário!
Cara, o negócio é gozar muito...
Eu quero é fumar, cheirar, transar de montão...
Sem essa de ficar careta, cara..."

Assim falando, assim pensando, assim fazendo,
Durante curtos (longos?) seis anos,
A vida daquele jovem virou, totalmente,
De cabeça para baixo...
Quanta loucura!... Quanta ilusão!...

Relembro hoje, com tristeza,
Mais de trinta anos já passados,
Daquela vida tão jovem,
Sendo deletada deste mundo...

Ao meu bom Deus, então dou graças:
- Como eu fui quadrado!
- Como eu continuo quadrado!
- Como eu quero ser eternamente quadrado!  

(" O Homem em Harmonia com o Universo", pg 25, de Almir de Carvalho Filho)

Postagens mais visitadas deste blog

COMO SE LIBERTAR DO PASSADO